Siga-nos nas Redes Sociais


COLUNISTAS

Brasil: Um país que se acostumou com a opressão e com a mentira

Publicado

dia:

coronelismo-e-voto-3594729

Desde os primórdios, o começo da civilização, a opressão e a mentira são duas ferramentas essenciais nas mãos dos mais fortes, cuja finalidade é tão somente manter o povo em rédeas curtas.

A começar pela primeira mentira divulgada após a chegada dos portugueses, de que eles descobriram o Brasil. Como assim, se já existia uma população indígena povoando estas terras? Então quem realmente descobriu o Brasil, não foram os índios?

“A partir de então, já sabemos de uma coisa, que o Brasil não foi descoberto pelos portugueses, pois afirmando isto, estaremos negligenciando a história dos indígenas (povoadores) que viviam há muito tempo neste território antes da chegada dos europeus.

Portanto, o processo de colonização portuguesa no Brasil teve um caráter semelhante a outras colonizações europeias, como, por exemplo, a espanhola: a conquista e o extermínio dos indígenas. Sendo assim, ressaltamos que o Brasil foi conquistado e não descoberto.”

A partir daí, a conquista de novas terras e o processo de colonização foi se espalhando conforme mostra a história, passando a existir diversos tipos de governanças, mas sempre mantendo a velha farsa: a Opressão e a mentira.

Daí veio os novos tempos, a nova política, trazendo a velha politicagem: A ideia de manter o povo sob rédeas curtas a qualquer preço.

Os políticos ficaram mais espertos, entenderam que a coisa mais fácil a se fazer para chegar e se manter no poder era depenar o povo e depois quando este estivesse com bastante fome, distribuir comida.


Dizem que o ditador russo Stalin, no tempo do comunismo soviético, queria mostrar uma coisa a seus companheiros. Então, ele pediu que lhe trouxesse uma galinha, e depois colocou-a no colo e começou a tirar-lhe as penas sem dó, a galinha gritava, sangrava, e ele foi até o final.

A ave depenada e cambaleante foi colocada no chão, daí ele pegou pouco de quirera e milho e foi andando na sala e a galinha mais que depressa foi atrás dele toda contente esquecendo que a pouco tempo atrás havia sido humilhada, depenada e usada.

Pois bem , disse Stalin, a galinha representa o povo, e quando não se pensa, não se tem memória, o que faz um povo? Idolatra quem lhe dá migalhas, e com isso dá-se a ilusão que está se cuidando de seu povo, mas não…


O resultado das eleições para primeiro turno à presidência da República no Brasil, mostrou uma crassa imoralidade cometida pelos políticos cujo interesse foi tão somente, o tempo todo mostrar enganos, mentiras e garantias de que manteriam o povo sob seus domínios.

No âmbito municipal, vimos algo pior. A galinha (o povo)foi depenada sem dó e sem piedade, mas mesmo sofrendo as dores da opressão, se conformou com o milho(cestas básicas, dentaduras, material de construção, notas de 50 e de 100 reais e apertos de mão) que lhes eram oferecidos em troca do seu precioso voto.

Então, mesmo depenado, mesmo sangrando, o povo saiu ás urnas e votou maciçamente em seu escolhido, ou seus escolhidos, afim de perpetuarem o poder e a velha norma: “Manda quem pode“. O povo só precisa obedecer e continuar mendigando!


Leia mais: https://brasilescola.uol.com.br/historiab/colonizacao-brasil.htm

ACESSOS DA PÁGINA

contador de visitas

JB NO YOUTUBE

INFORME V-LINK

ÁGUA LUCINDA

DISTRIBUIDORA LUCINDA

PASSAGENS AÉREAS

SUNDOWN PARK

PROVEDOR DE INTERNET

JB ASSSISTÊNCIA TÉCNICA

RUA PARAÍSO, 52 - COHAB

R. ARAGÃO

MAIS LIDAS DO MÊS