Siga-nos nas Redes Sociais


BAIRROS

Bom Conselho: “A cidade que vive uma ditadura disfarçada”.

Publicado

dia:

Bom Conselho no começo foi fazenda……..). Assim começa a primeira estrofe do hino da cidade. Verdade, tudo começou de uma fazenda. Mas a história tem mostrado que o desenvolvimento cultural e político ficou aquém do nosso tempo.

E a fazenda deveria ter se tornado vila, de vila a povoado, e de povoado a distrito e depois Cidade. Tudo como manda o figurino. No entanto, neste percurso de desenvolvimento natural, o local passa por mudanças. E como acontece na maioria das regiões nordestinas, neste intervalo de tempo, prevalece as ordens e o poder dos fazendeiros, a maioria deles chamados de “coronéis”.

Pois bem, o coronelismo assim denominado tem o seu tempo de existência. Quando o lugar deixa de ser fazenda e passa a povoado, quem manda e desmanda ainda são os coronéis. Mas, com o crescimento territorial e com as inevitáveis mudanças do lugar, é natural que esta força dê lugar a outros mandos.

Então, o sistema do coronelismo, que em si já é ditador por natureza, vai aos poucos dando espaço a um sistema mais humano, civilizado e consciente.

Porém. infelizmente em alguns casos o tempo passa mas nada muda nesse sentido. Bom Conselho é um exemplo clássico dessa situação. Aqui o lema sempre foi, e parece que sempre será: “Manda quem pode, e obedece quem tem juízo“.

Mas você leitor talvez esteja se perguntando, ” O que isto tem a ver com o tema desta matéria?

Ora pois, vivemos em pleno século XXI, as cidades progrediram, presenciamos um avanço esplendido na tecnologia com o 5G batendo ás nossas portas, a Ciência a cada dia inovando, o dinheiro sendo substituído pela moeda virtual. Mas, infelizmente ainda temos que presenciar mandos e desmandos em nome do abuso do poder e da autoridade.

Trabalhadores que ainda vivem na era da escravidão, que são “forçados a trabalhar, sem ganhar nada, e ainda ameaçados, se falar, se reclamar, sofrerá duras consequências“.

Até quando o poder público, continuará de olhos vendados para esta realidade?

Até quando um pai de família que sai de manhazinha para o seu trabalho, todos os dias, terá que dizer aos seu filhos pequenos, que não tem um pão par dar pra eles, por que embora trabalhe duro, não recebe do seu patrão.

Até quando, estas crianças ficarão sem comer, o dono da venda ficará sem receber, e as panelas ficarão viradas em cima do fogão porque não existe dinheiro para comprar comida, enquanto os marajás se fartam em suas mesas!

Até quando meu Deus! Até quando?

ACESSOS DA PÁGINA

ÁGUA LUCINDA

SUNDOWN PARK

KM,03 - SALOÁ/PE

NOVOS PLANOS V-LINK FIBRA

PROVEDOR DE INTERNET

RUA 13 DE MAIO Nº 05 - POR TRÁS DO SANTANDER

JB NO TWITTER

MAIS LIDAS DO MÊS