Siga-nos nas Redes Sociais


SAÚDE

Prática de exercícios cresce no Brasil, segundo pesquisa do Ministério da Saúde

Controle de doenças cardíacas, diabetes, câncer e depressão são benefícios da atividade física regular

Publicado

dia:

Reportagem: Nathália Ramos Guimarães

O Ministério da Saúde (MS) divulgou, neste mês, um novo relatório sobre a vigilância dos fatores de risco e proteção para doenças no Brasil. O objetivo do levantamento é trazer informações atualizadas sobre os fatores de risco que influenciam no desenvolvimento das doenças crônicas. 

Nesta edição, a pesquisa abordou indicadores da prática de atividade física dos brasileiros nos últimos 15 anos, e concluiu que a frequência de adultos que se exercitavam regularmente aumentou em 6,4%. O crescimento foi observado em ambos os sexos, mas foi maior entre as mulheres, de 22,2%, em 2009, para 31,3% em 2021. Entre os homens, a variação foi de 39,8% a 43,1%, no mesmo período.

O personal trainer Laurent Gomides de Souza confirma que atualmente há mais procura pelos serviços de acompanhamento dos treinos. “Eu posso dizer é que teve um aumento de 40%, mais ou menos, este ano. Dos alunos, alguns amigos meus também, que são personal trainer, também tiveram um aumento. Tiveram esse aumento de pessoas procurando e se matriculando, fazendo atividade física”.

A prática de exercícios favorece a prevenção e o tratamento de doenças crônicas, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Além disso, os benefícios das atividades físicas para controle de doenças cardíacas, diabetes, câncer e depressão são comprovados cientificamente. Segundo a nutróloga Andrea Pereira, isso pode ser explicado por diversos fatores, como a redução de inflamação, da resistência à insulina e do tecido gorduroso, além do aumento da massa muscular e da imunidade.

A médica esclarece que vários estudos demonstram a melhoria da qualidade de vida, do humor e da disposição a partir da prática regular de exercícios físicos, “isso ocorre porque existe uma liberação de várias substâncias, principalmente a endorfina, associada a essa memória. Indiretamente, a socialização, a disciplina e as metas demandadas pelo exercício levam também a uma melhora da saúde mental”. Ela aconselha buscar um exercício agradável, já que os benefícios são conquistados com regularidade e nunca é tarde para começar.

Vinícius Siqueira, 20, mora na cidade de Ceilândia, em Brasília (DF). Ele começou a praticar atividades físicas com frequência neste ano, e conta que a mudança no estilo de vida foi fundamental para a saúde. “Tem me ajudado muito a perder peso e na questão da minha autoconfiança, minha autoestima também que é muito importante. Então eu considero que eu esteja mais saudável ultimamente, a minha disposição melhorou muito pela questão da atividade física. E minha saúde mental também melhorou muito”, afirma.

Acesse o novo relatório sobre a vigilância dos fatores de risco e proteção para doenças no Brasil.

Fonte: Brasil 61

ACESSOS DA PÁGINA

contador de visitas para sites

INFORME V-LINK

ÁGUA LUCINDA

DISTRIBUIDORA LUCINDA

PASSAGENS AÉREAS

SUNDOWN PARK

PROVEDOR DE INTERNET

JB ASSSISTÊNCIA TÉCNICA

RUA PARAÍSO, 52 - COHAB

R. ARAGÃO

MAIS LIDAS DO MÊS