Siga-nos nas Redes Sociais


DIVERSOS

PISO DA ENFERMAGEM: saiba mais sobre demissões e desativação de leitos

Publicado

dia:

FOTO: UNSPLASH/SJ Objio

A Confederação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos (CMB), Confederação Nacional de Saúde, Federação Nacional de Hospitais, Associação Brasileira de Indústria Diagnóstica e a Associação Nacional dos Hospitais Privados realizou uma pesquisa em que se ouviu 2.511 instituições de saúde pelo Brasil. O objetivo do levantamento é medir o impacto do novo piso da enfermagem na vida dos enfermeiros. 

Perfil da pesquisa sobre o efeito do Piso da Enfermagem

A pesquisa ocorreu entre os dias 19 e 23 de agosto e deve ser discutida nesta quinta-feira (25) no Encontro Nacional das Santas Casas, em Brasília.

Maior parte dos entrevistados era da região Sul (34,1%), 20% dos participantes era do Nordeste também (20%). 33,9% do Sudeste. Maior parte do público trabalhava com serviços de diagnóstico (52,6%) enquanto 42,9% era formado por hospitais.

O questionário perguntava para as empresas o que iriam fazer para poder pagar os valores previstos na nova lei, sancionada por Bolsonaro, depois de aprovada pelos deputados federais. Conforme o levantamento, haverá um acréscimo de 60% na folha de pagamento das instituições.

Aqui no Estado, em informe ao Blog de Jamildo, quando garantiu que iria cumprir a nova lei, nesta quarta, o governador Paulo Câmara revelou que haverá um custo adicional por ano de R$ 1 bilhão na folha dos hospitais estaduais.

Veja os resultados da pesquisa sobre o piso da enfermagem

77% das empresas entrevistadas relatou que pretende diminuir o número de enfermeiros, enquanto 65% afirmou que irá demitir pessoas de outras áreas para conter os gastos.

Parte significativa dos empresários relatou que irá cancelar investimentos, essa foi a resposta de 59% do total. Outros 51% afirmaram que irão reduzir o números de leitos das instituições. São várias as respostas identificadas no questionário e demonstram fortes impactos na saúde.

As consequências medidas pela sondagem são elevadas. A pesquisa demonstra que serão 20 mil leitos fechados e mais de 83 mil demissões.

Piso da Enfermagem

O novo piso entrou em vigor no último dia 4 de agosto, após sanção do presidente Jair Bolsonaro (PL). A lei estipula que enfermeiros passem a receber salário base de R$ 4.750 em serviços de saúde públicos e privados de todo o país.

Recentemente, entidades como a própria CNSaúde, que realizou a pesquisa citada acima, enviaram pedido ao STF para barrar a instalação do novo piso, com a justificativa de que a lei se torna insustentável sem fontes de custeio dos novos salários, afentando o orçamento das instituições.

A Câmara dos Deputados respondeu ao STF dizendo que o novo piso é constitucional.

FOTO:Blog Imagem

Nesta quarta-feira, trabalhadores da categoria fizeram protestos pelas ruas do Recife cobrando a implantação dos novos salários, entre outras reivindicações.

Pela lei, a União, estados e municípios têm até o final do ano para iniciar a implantação do novo piso. O governador Paulo Câmara garantiu que pagará ainda neste ano.


Radio Jornal/Blog do Jamildo

ACESSOS DA PÁGINA

contador de visitas para sites

INFORME V-LINK

ÁGUA LUCINDA

DISTRIBUIDORA LUCINDA

PASSAGENS AÉREAS

SUNDOWN PARK

PROVEDOR DE INTERNET

JB ASSSISTÊNCIA TÉCNICA

RUA PARAÍSO, 52 - COHAB

R. ARAGÃO

MAIS LIDAS DO MÊS